terça-feira, agosto 17, 2004

Felina


Minha animada boa de veludo,
minha serpente de frouxel, estranha,
com que interesse as volições te estudo!
Com que amor minha vista te acompanha!


Tens muito de mulher, nesse teu mundo,
lírico ideal que a vida te emaranha,
pois meu ser interior vejo desnudo
se te investigo a mansuetude e a sanha


Expões, a um tempo langoroso e arisca,
sutilezas à mão que te acarinha,
garras à mão que a te magoar se arrisca


Guardas, ó tato corporificado!
A alta ternura e a cólera daninha
do meu amor que exige ser amado!


Gilka Machado

8 comentários:

Ivan disse...

pois você não sabe que eu aprendi que uma "boa" também é uma cobra? olha só o tio Aurélio:

boa 1 (ô). [Do tax. Boa (< lat. boa, 'cobra aquática').]
S. f. Zool.
1. O gênero-tipo da família dos boídeos, que compreende os ofídios não venenosos das regiões tropicais da América.
2. Qualquer espécie desse gênero, como, p. ex., a Boa constrictor, que ocorre numa grande extensão de habitats, desde o México até a Argentina, e em algumas ilhas da Índia Ocidental, mas que raramente entra na água. V. jibóia, ararambóia e cobra-de-veado.
3. Qualquer espécime desse gênero.

É, graças a você e àquele insofismável Leconte de Lisle... que aliás ninguém comentou: e eu me achando o super-homem da tradução... e ninguém deu bola pro gatinho preto surtadíssimo que eu usurpei do Rilke pra você... dá vontade de virar bicho e declarar guerra aos humanos horrorosos... mas agora vem o pior: Zoe, Zoe, como é que você me transcreve um soneto assim, minha mãe do céu!: verso é verso (virei um mussolini agora): vamos botar ordem nessa casa senão o pessoal vai pensar que a Gilka era modernista (e era mesmo...)...

Zoe de Camaris disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Zoe de Camaris disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Zoe de Camaris disse...

oi ivan,

pois é ...digamos que o meu público não é da literatura, senão, com certeza, teriam comentado.
vou divulgar em umas comunidades afins no orkut e na lista "litt" de que faço parte.

arrumei o soneto. acho que estava dormindo quando postei. e para falar a verdade, ainda não acordei.

beso,
zoe
p.s.: sim, "boa" tbm é cobra. zoezinha sabia.

Priscila disse...

Ao contrário, Ivan e Zoe, o público deste blog aprecia e muito literatura.
Eu mesma posso me declarar fã da Zoe, do blog, admiro seu conhecimento, visito inclusive o seu blog Ivan. Mas há momentos que venho deixar um beijo e saio refletindo.
Pode ser, Zoe, que você fale muito de você nas imagens e poemas postados aqui, mas muitas vezes fala à/pra outra pessoa de maneira que muitas vezes não há nada à acrescentar, nem dá. Saudades de você lá na Ártemis, espero que esteja bem.
Um beijo carinhoso cheio de admiração nos dois, viu? :-)
Priscila

Ivan disse...

...e a sinceridade de uma desconhecida salva mais uma vez o dia... valeu, priscila: só não chegue muito perto da jaula *sorriso arreganhando os caninos*

Zoe de Camaris disse...

que delícia esse comment, hein ivanzinho? puxa, pri, desse jeito vou reclamar mais vezes ...

beso,
pode chegar pero da jaula sim, aliás, pode até me levar pra passear (ando mais para gatinha marmelada que pantera, ultimamente ...:)

zoe

Ivan disse...

opa: hora do bote! *folheia a agenda telefônica até chegar na letra M...* (disque M para ... *pigarreia e some*)