quarta-feira, janeiro 11, 2006

SIM


leon/ xul solar


Chove, faz sol

sopro as unhas
esperando o vento

tece a aranha
mais um fio
os papéis amassados

dentro, são tênues
os reflexos

a seiva lilás do tronco
escorre granada ao meio dia

nada mais acontece

o menino da vizinha
solta um grito gelado
o alfaiate reclama

ah, se diferente fosse

a aranha tece o invisível
o vento amanhece


amanhã
amanhã não direi
basta para os vinte dois estertores

nem arrancarei a pele
na melodia do tempo


Zoe

4 comentários:

virna disse...

teach me tiger está ótima :-)
gostei do poema
um beijo

Zoe de Camaris disse...

puxa, virna, fico feliz porque eu não gostei do poema ...:) ia apagar hoje. mas já que vc gostou e que eu confio no seu felling, fica.

besos

joeyfisher4478 disse...

I read over your blog, and i found it inquisitive, you may find My Blog interesting. My blog is just about my day to day life, as a park ranger. So please Click Here To Read My Blog

http://www.juicyfruiter.blogspot.com

bia disse...

eu também gostei,embora seja de insignificante relevância poética a minha opinião. Mas, gostei. Ponto. Pronto. Beijos.