sábado, março 04, 2006




o amor é uma aposta estranha
o vencedor pelo vencido
cada um com o seu drama
contudo, não é nada
e o mundo inteiro reclama
quantos cavalos errados
para o único que ganha

Zoe

5 comentários:

Ivan disse...

doeu ne mim...

Cleusa disse...

Li uma entrevista onde o Leminski dizia que os melhores poemas do MaiKóvski são os poemas de amor que ele escreveu para Lili BriK - poemas de pura angústia individual -, poesias sobre a vida e morte.

Posso dizer o mesmo do Leminski nesse poema.

Bjos,

Cleusa

Zoe de Camaris disse...

oi cleusa, com certeza vc se refere ao poema anterior.

concordo, o mais belo poema de maiacovski é "lílitchka
- em lugar de uma carta".
o amor costuma ser uma mescla de angústia e intensidade, de felicidade absurda seguida de uma quase morte. é tão bom e tão ruim... mas é isso aí.

Janaína disse...

lindo, querida. lindo mesmo.

José Aloise disse...

Oi Zoe! Que belo olhar sobre o amor... Gostei muito do seu blog... Da sua poesia... Um abraço do josealoise@terra.com.br, bhz, mg...