terça-feira, maio 03, 2005


little blue flower / von gunnar braun-2004




nada azul é comestível

vento entre pétalas hostis

a palavra e a diferença

liras intácteis, entretanto, azuis

minúscula flor erecta

brusca incólume pétala



zdc/2000

5 comentários:

Saci Pinheiro disse...

TRISTES HOMENS AZUIS

não é blues,tristes,não é mesmo
a tristeza não faz um homem azul
o branco é branco,o negro é negro
ninguém é triste,não há blues
só existem,tristes,os tristes homens azuis
eles se vestem de branco e de negro
e os outros vêem azul
porque não são brancos nem negros
os tristes homens azuis

ninguém nasce azul
não se põe no mundo
alguém azul
mas quando a noite baixa
se levantam
os tristes homens azuis

Marcos Prado

João Acuio disse...

cebolas são azuis.

Zoe de Camaris disse...

sim, balas jubaba de aniz também são azuis.

Ivan disse...

Você não quis dizer jujuba, Zoey?

Por sinal, penso que existe o Araça Azul, que eu nunca comi, tampouco ouvi o disco do Caetano.

Que bom você de volta em grande estilo!

zoedecamaris disse...

hehehe, viajei na blue/maioneggs. bala JUJUBA. azulzinha, que é de aniz. e que a moça da cantina da Aliança Francesa, gentilmente, catava entre todas as outras só pra mimzinha.