terça-feira, setembro 12, 2006



VIA



qual é este caminho que nos separa
através do qual eu retenho a mão do pensamento
uma flor está escrita ao final de cada dedo
e o final do caminho é uma flor que caminha contigo



tristan tzara
Tradução de Virna Teixeira

Um comentário:

Diego Barreto Ivo disse...

Olá,

encontrei seu blog procurando no Google pelo Mário de Sá-Carneiro, e cheguei ao seu blog e ainda estava lá o Guillén - incrível alguém o conhecer! Seu blog é uma antologia muito boa, com certeza vale à pena fuçar-lhe os arquivos!

Como sou curioso, vi seu perfil no orkut e vi sua página no Germinal. Não li todos os poemas, achei uns fracos, mas me agradou o "Medo" e o do ventre.